Faixa Atual

Título

Artista

Atual

Noticias

20:00 20:05

Atual

Noticias

20:00 20:05


Egito detém homem procurado após aterragem de emergência de avião

Escrito por em 15 de Janeiro, 2022

Egito detém homem procurado após aterragem de emergência de avião

As autoridades egípcias anunciaram hoje a detenção de um membro proeminente de um grupo terrorista designado pelos Estados Unidos da América, que viajava do Sudão para a Turquia num voo que foi levado a aterrar de emergência no Egito.
OMinistério do Interior egípcio anunciou através de uma declaração que um homem, identificado como Hossam Menoufy, foi detido no início da semana, mas não forneceu mais pormenores.

Menoufy é conhecido por ser um membro do Hasm, um grupo implicado em vários ataques mortíferos no Egito, nomeadamente num atentado com um carro-bomba no exterior de um hospital egípcio que matou 20 pessoas em 2019.

O Hasm, que os Estados Unidos designaram grupo terrorista em 2018, é considerado uma derivação da Irmandade Muçulmana, grupo que o Egito declarou como organização terrorista há vários anos.

O Egito faz campanha contra a Irmandade Muçulmana desde que em 2013 os militares do país afastaram o então presidente Mohammed Morsi, ex-líder do movimento, num golpe de Estado fortemente contestado pelos militantes islamistas.

Sob o regime do general Abdel Fattah el-Sissi, milhares de membros da Irmandade, mas também outros islamistas e muitos dissidentes seculares, foram presos.

O Governo de El-Sissi continua a lutar contra os militantes islâmicos na península do Sinai.

Menoufy foi condenado à revelia, em 2017, a prisão perpétua por alegado envolvimento na tentativa de assassinato de um alto funcionário judicial, de acordo com o jornal estatal Al-Akhbar Al-Youm.

O Hasm também reivindicou a responsabilidade pelo ataque que matou um oficial da agência de segurança nacional egípcia e por um ataque que tentou matar o antigo líder religioso do Egito, o grande mufti Ali Gomaa, apoiante do golpe militar de 2013.

Uma declaração da Badr Airlines, companhia aérea com sede em Cartum, capital sudanesa, que operava o voo de quarta-feira para Istambul, confirmou a detenção de um passageiro ao aterrar no Egito, sem nomear a pessoa.

A companhia aérea justiçou a aterragem de emergência no Egito, alegando que um alarme de fumo tinha disparado por engano no porão de carga do avião, forçando-o a aterrar na cidade egípcia meridional de Luxor.

Uma vez aí, os passageiros saíram do avião para esperar por um aparelho de substituição, e foram sujeitos a procedimentos dos serviços egípcios de controlo de fronteiras, alegou ainda a Badr Airlines.


Opnião dos Leitores

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *